Mostrando postagens com marcador linkedin. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador linkedin. Mostrar todas as postagens

domingo, janeiro 21, 2018

As aulas na universidade estão chegando e você ainda tem que matar aquelas horas complementares? Fear no more.

A B3 Educação (ex-BVMF&Bovespa) possui cursos on-line gratuitos de Mercado Finnceiro com certificado de conclusão e o números de horas equivalente.

Vale a pena para aqueles que desejam aprender tópicos úteis relacionados ao Mercado Financeiro e/ou que estão perto de completar a carga horária exigida.

Ainda, realizar tais cursos de Mercado Financeiro e citá-los em seu perfil no LinkedIn e/ou no currículo podem demonstrar que você está verdadeiramente interessado em trabalhar no Mercado Financeiro.

Os cursos gratuitos disponíveis (em 01/2018) são:

  • A Bolsa: Seus Ambientes e Mercados (2h)
  • Como Investir no Tesouro Direto (2h)
  • Finanças Pessoais e Investimentos em Ações (13h)
  • Guia de Investimentos em Renda Fixa (2h)
  • Mercado de Ações (1h)

Cursos Gratuitos da B3 Educação

segunda-feira, dezembro 18, 2017

LinkedIn realmente ajuda aqueles que desejam trabalhar no Mercado Financeiro? Então, se você possui um bom currículo, uma personalidade que tenha fit com a cultura organizacional da instituição financeira e conhecimento para trabalhar na vaga pretendida, sim.

Não veja o LinkedIn ou o approach infalível para obter entrevista como um elemento suficiente para ser aceito em uma empresa deste tipo, mas como um elemento necessário.

Se você fosse o sócio de uma gestora de recursos, você iria contratar um candidato só porque ele o enviou uma mensagem pelo LinkedIn? Creio que não. E se o candidato tem uma ótima lábia e fala que é movido por desafios, mas não possui exemplos em sua vida para dar sustentação a isso? Também acredito que não iria contratá-lo. Ter sangue nos olhos e ter a faca nos dentes não são características que podem ser simuladas, não no médio-longo prazo.

Quer receber vagas de estágios de férias e outras atualizações por e-mail?

* obrigatório

LinkedIn ajuda aqueles que desejam trabalhar no Mercado Financeiro?

domingo, outubro 01, 2017

 Como ter um perfil de destaque no LinkedIn? Não basta ser uma pessoa de destaque, é preciso mostrar que você é uma pessoa de destaque. Sendo assim, há modificações que podem ser feitas para ajudá-lo quanto a isso.

Coloque todas as informações disponíveis sobre seu histórico acadêmico, como: onde fez o Ensino Médio (se for uma escola de renome), média do EM (se for alta), em qual universidade e curso estudou/está estudando, seu coeficiente de rendimento, cursos extracurriculares feitos, sua proficiência em línguas, intercâmbios feitos, experiências profissionais passadas e métricas em relação a isso, entre outros (trabalhos voluntários, atividades como escotismo ou liga de mercado financeiro, iniciação científica, pesquisas, cursos de curta duração, por exemplo).

Descreva bem as atividades, coloque métricas quando possível e deixe o seu perfil organizado. Não tenha um perfil desatualizado ou em branco e opte por incluir mais informações que o seu currículo.

Penso que o perfil do LinkedIn dá espaço para adicionar itens que não viriam a ser interessantes em um curriculum vitae, como as atividades sublinhadas acima.


Como ter um perfil de destaque no LinkedIn?

domingo, setembro 10, 2017

Deseja fazer um melhor uso do LinkedIn? Entre em grupos relacionados aos seus assuntos de interesse.

Acesse a guia "Grupos" e vá para a aba "Descubra novos grupos". Você verá uma lista de grupos dos seus contatos do LinkedIn.

Aproveite para ficar por dentro de notícias, entrando em grupos como o "The Economist" ou "Harvard Business Review", ou grupos como "CFA Program Candidates", por exemplo.

Quanto a grupos brasileiros, conheço apenas o "Networking Mercado Financeiro", que é bastante parado. Caso conheçam outros, aceito sugestões.

Recomendação de grupos interessantes no LinkedIn

domingo, agosto 27, 2017

É bem fácil ficar por dentro das atualizações no LinkedIn, para falar a verdade. Caso esteja interessado no Mercado Financeiro, entre na página de um banco de investimento (ou de uma boutique de investimento, asset, etc), siga a página e avalie as empresas que são exibidas na barra lateral. Elas estão listadas por serem concorrentes da empresa correspondente à página na qual você se encontra.

Por exemplo, nesta página do Itaú Unibanco, aparecem ao lado as páginas do Bradesco, Banco Santander, Safra, Itaú, Banco Votorantim e Itaú BBA. Entre na página da empresa/grupo que o interessar, siga a mesma e continue com o processo até esgotá-lo.



Como ficar por dentro das atualizações no LinkedIn?

quarta-feira, abril 26, 2017

Como contactar quem não usa LinkedIn?

 Dado o post anterior (Por que poucas pessoas relevantes do Mercado Financeiro possuem perfis no LinkedIn?), fica a pergunta: como entrar em contato com indivíduos importantes de bancos de investimento e assets quando boa parte deles não possui um perfil público ou um perfil atualizado no LinkedIn?

Meu pequeno gafanhoto, missão dada é missão cumprida. Há algumas alternativas, citadas fora de ordem de importância:

  • enviar uma mensagem ou adicionar o perfil desatualizado mesmo assim, pois há uma probabilidade da pessoa-alvo receber alguma notificação em sua caixa de e-mail
  • buscar outras pessoas da mesma área ou de áreas correlatas da mesma empresa no LinkedIn
  • enviar um e-mail para o RH contando sobre o seu desejo de conversar com a pessoa pretendida e perguntar se eles poderiam tornar isso possível
    • caso não aceitem, peça que o RH indique alguma pessoa da área ou de uma área correlata com quem você poderia conversar
  • ir ao banco de investimento ou asset e tentar marcar um horário com a pessoa pretendida
Caso não aceitem algum destes pontos, mostre persistência. Envie e-mails perguntando sobre a negativa, ligue, envie cartas, enfim, demonstre o seu interesse e vá atrás do seu objetivo. Seja persistente não seja chato, tenha em mente a linha tênue existente entre ambos.


Mercado Financeiro | Como entrar em contato com quem não usa LinkedIn?

quarta-feira, abril 19, 2017

Por que poucas pessoas relevantes do Mercado Financeiro estão no LinkedIn?

 Caso vocês tenham dado uma olhada nos perfis de pessoas relevantes do Mercado Financeiro no Google, talvez tenham percebido que uma porcentagem considerável delas não possuem LinkedIn ou, caso possuam, não o atualizam há muito tempo.

O motivo? Quem está satisfeito com o local onde trabalha não precisa manter o seu perfil atualizado. Tendo como premissa a hipótese de que o LinkedIn é utilizado para buscar emprego ou criar/manter um colchão de contatos para o caso de uma demissão, usos outros são raros e não representariam algo de valia para indivíduos em tal posição.

Esse também é o motivo pelo qual não há muitos livros sobre Mercado Financeiro daqueles que se encontram nele, nem blogs ou sites do tipo. Podemos perceber isso pelo caso americano, em que boa parte dos autores de livros sobre experiências pessoais em Mercado Financeiro são de indivíduos que optaram por mudar de carreira.

Por que poucas pessoas relevantes do Mercado Financeiro possuem perfis no LinkedIn?