Mostrando postagens com marcador esportes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador esportes. Mostrar todas as postagens

sábado, maio 20, 2017

 Além do que foi dito no post "Por que tantos atletas são contratados no Mercado Financeiro?", o esporte é usado como válvula de escape. Isso é basicamente conhecido por todos mas é um assunto muito íntimo àqueles envolvidos em atividades que lidam com pressão e metas.

Ainda, é visto como meio para esquecer os problemas e os assuntos do trabalho, além de problemas pessoais. O Abílio Diniz faz uma menção à importância do esporte em sua vida em sua autobiografia "Caminhos e Escolhas", mas o faz dando um contraexemplo: nos idos da década de 90, quando estava enfrentando problemas familiares e no Pão de Açúcar, ele era um frequente nadador. Por ser uma atividade que só envolve o nadador e a água da piscina, em vez de relaxar, ele ficava ainda mais estressado pensando em seus problemas. Assim sendo, também leve isto em consideração quando for escolher uma nova modalidade esportiva a ser praticada.

Caso tenham alguma dúvida ou desejem melhorar/corrigir um ponto levantado no texto, deixe o seu comentário.

Qual a importância dos esportes?

sábado, abril 29, 2017

 Ser um atleta não é um requisito necessário no Mercado Financeiro brasileiro, ainda. Entretanto, percebo que entre os sócios de alguns bancos de investimento e de assets, a prática esportiva é bastante arraigada em suas vidas. Não necessariamente a nível profissional, mas a nível amador, mesmo.

Minha recomendação seria começar a praticar algum esporte competitivo e tentar ganhar alguns prêmios desde já. Caso não seja possível, realize a prática esportiva mas não a encare como simples hobby passível de ser negligenciado (exemplo: pelada de final de semana), mas como uma atividade com metas e medidas de desempenho.

E, lógico, lembre-se de comentar sobre a atividade física praticada em sua entrevista. Todos os pontos que possam vir a agregar valor ao seu perfil são válidos, principalmente os pontos que são tão comuns dentre aqueles que entraram no Mercado Financeiro.

Devo ser atleta para entrar em um banco de investimento?

sábado, abril 08, 2017

 Atletas possuem uma palavra integrada às suas vidas: disciplina. Disciplina para realizar os treinos no mesmo horário, disciplina para seguir uma alimentação regrada, disciplina para recusar a tentação e manter-se dentro das regras para continuar a performar com excelência.

Além da disciplina, possuem outro fator: são extremamente competitivos. "Top 3, gotta be" - ou, preferencialmente, Top 1. Para eles, a única vergonha é a derrota. Assim, o perfil que une disciplina e competitividade é uma tendência no Mercado Financeiro justamente pela natureza da atividade prestada e da cultura organizacional da empresa. Meta atrás de meta, a busca é voltada para diferenciar-se do outro pela sua capacidade de entregar resultado.

Afinal, o que compõe um banco de investimento são as pessoas. Ativos físicos e financeiros não passam de suporte para a prestação de serviços. Em caso de incêndio ou terremoto, desde que não haja vítimas, basta a mudança de local para que os serviços continuem sendo prestados.

Esse é um dos pontos mais interessantes: ao mesmo tempo em que bancos de investimento são iguais, por realizarem as mesmas atividades e por serem constituídos da mesma forma (ativos físicos e financeiros); são completamente diferentes quanto à cultura organizacional e, mais especificamente, a cada indivíduo que compõe o quadro de funcionários. Pense nisso quando estiver choramingando sobre a "rigidez" do processo seletivo para uma asset ou um banco de investimento.

Por que tantos atletas são contratados no Mercado Financeiro?